Fome oculta

33

fome-oculta-blog-da-mimis-michelle-franzoni-01

Todo mundo já sabe da importância da alimentação balanceada para a saúde e para quem quer emagrecer ela deve ser ainda mais equilibrada para não faltar nutrientes ao corpo.

No entanto, mesmo quem tem um cardápio bem diversificado, pode apresentar carência de alguns nutrientes. Essa carência, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), é conhecida como Fome Oculta, um problema que afeta uma em cada quatro pessoas no mundo todo.

Sendo assim, a síndrome da Fome Oculta é a carência de micronutrientes, que são as vitaminas e minerais, e que não causa dano aparente à saúde, mas que lentamente pode trazer sintomas e doenças mais graves.

Segundo Rebeca de Angelis, que foi uma grande pesquisadora no assunto, é uma fome silenciosa, porque as necessidades de protetores nutricionais não estão chegando ao nosso corpo. E por que não chegam? Porque as pessoas não se alimentam deles.

A Fome Oculta possui sintomas difíceis de serem identificados e diagnosticados. Normalmente os efeitos da carência de vitaminas e minerais aparecem quando problemas mais graves começam a ocorrer. Ou seja, a Fome Oculta não tem efeitos imediatos, mas pode estar relacionada à alguns sinais subclínicos, como apatia, fraqueza, sonolência, falta de apetite, alterações de comportamento, como depressão e irritabilidade.

Além disso, ela atrapalha o metabolismo, reduz nossa disposição e pode estar relacionada àquela preguiça braba que a gente sente e às vezes não tem explicação. Um estado de Fome Oculta mais prolongado pode influenciar gravemente a nossa saúde, levando a doenças como diabetes, osteoporose, cardiopatias e até mesmo o câncer.

Embora ocorra mais comumente na população de baixa renda, que não pode se alimentar corretamente por falta de recursos, há grandes incidências também nas demais classes sociais, que apesar de comerem em quantidade, não tem uma qualidade adequada.

Na verdade, muitas pessoas estão propensas à desenvolverem essa síndrome, desde magras a obesas, assim como pessoas que sofrem de doenças crônicas, ou estão com a saúde debilitada, além daquelas que possuem uma alimentação deficiente em nutrientes, consomem álcool, cigarro e outras drogas, e tem uma rotina estressante.

Todos esses fatores ajudam a desequilibrar o organismo. Desta forma, a saciedade fica cada vez mais prejudicada, e a fome cada vez maior e constante. O corpo sente a falta dos nutrientes e manda um aviso ao cérebro, que, por sua vez, rapidamente envia sinais de fome para que você se alimente e, assim, dê ao corpo os nutrientes de que ele precisa.

E tudo isso pode se refletir na balança! Infelizmente essa síndrome acaba se relacionando com os indesejáveis quilos a mais e que tanto lutamos para perder.

Recebo diversos comentários de pessoas que estão fazendo dieta e se alimentando “direito”, mas que continuam com fome. Se a alimentação está equilibrada, não há porque ter fome, e alguma coisa pode estar faltando aí.  Substituir um lanche rico em nutrientes por um chocolate, ou almoçar pouquinho pra poder comer aquela fritura não é nada bom.

Eu já escrevi AQUI sobre a importância dos macronutrientes, e também já falei das vitaminas AQUI, com todas as complicações que a falta desses nutrientes podem ocasionar.  É super importante se preocupar com a qualidade dos alimentos que consumimos, preferindo assim as frutas, legumes, verduras, proteínas e carboidratos complexos, além das gorduras boas, tendo sempre um prato bem colorido e farto de coisas nutritivas.

Muitas pessoas que têm dietas restritivas em alguns tipos de alimentos podem ser vítimas da fome oculta também. Algumas deixam de comer frutas, outras só comem proteínas, e tem aquelas ainda mais radicais ainda que vivem à base de sucos e shakes.

As dietas da moda são perigosas porque não  possuem todos os tipos de nutrientes necessários ao nosso organismo, podendo ocasionar a Fome Oculta e posteriormente problemas de saúde associados.

É por isso que eu acredito na reeducação alimentar, pensando na qualidade dos alimentos, e nos seus micronutrientes  como sais minerais e vitaminas. Foi assim que emagreci, baseada em uma dieta alimentar equilibrada (ver AQUI), que é a chave para uma saúde melhor e também para emagrecer com qualidade. Afinal, a mudança de hábitos é para sempre.

E vocês? Já conheciam essa síndrome? Como anda o equilíbrio alimentar por aí?

Ler matéria completa
MICHELLE FRANZONI

Amo a vida saudável, viajar, decoração, jardinagem e muito mais! Sou fisioterapeuta, artista visual, e Doutora em Gestão do Conhecimento. No Blog da Mimis você encontrará um pouquinho de cada coisa que eu gosto!

Deixe um comentário‏

33 Comentários Mostrar comentários

  1. Oi Michelle,adorei seu posts,e te digo tenho certeza q tenho essa fome oculta..
    Sou uma pessoa mto ansiosa,tento fazer dieta,tomo bastante chá verde,mas,sou apaixonada por lanches,por doces,as vezes como até sem fome.. O q preciso fazer pois ñ conseguido me controlar,tento mtas vezes comer tudo na hora certa,cereais e etc,mas ñ perco nada!
    Me ajude ai! O q devo fazer!!
    Bjs!

  2. Marlene Junges em

    Hallo Michelle,

    Venho seguindo seu blog há tempos e gosto muito de suas dicas e receitas. Mas tenho dificuldade de emagrecer e de seguir dietas à risca. Tenho 61 anos e a dificuldade de emagrecer é bem maior do que quando se é jovem. Por favor, poderias dar umas dicas para mulheres com mais de 50, 60 anos? Obrigada! Parabéns e sucesso! Bjos

  3. Leiciane Ribeiro Terra em

    Oi Michelle, estou há 3 meses tentando mudar minha alimentação e realmente tá difícil. Não me acho gorda. Tenho 1,65 de altura e 58 kg, mas as proporções não me agradam nem um pouco: quase nada de cintura, quase nada bumbum, pernas finas.. ou seja preciso malhar! Junto com a dieta e o adeus ao pão de queijo e chocolates (que adoro!) comecei a pegar pesado nos treinos. Vou à academia todos dias das 17:40 às 19:30. Faço um aquecimento de 15 mim no elíptico alternando 2 mim mais brandos com 1 mim no meu máximo. Logo em seguida vou p/ musculação com treino A em um dia (quadríceps, braço e panturrilha) e B no outro (glúteos, braço e posterior de coxa). Troco o treino de 5 em 5 semanas. Tento comer de 3 em 3 h, mas não consigo, porque estou sempre com fome. SEMPRE!!!! Faço suplementação com wey protein e uma colherzinha dextrose ao acordar e no pós treino. Como uma barra de proteína antes do treino também. Sim.. estou vendo efeitos, mas estão muito lentos!!! Tento vários artifícios para enganar a fome como tomar um café forte com adoçante no lugar do doce, chá verde/branco, chá de cramberry a noite em vez de comer outra vez (porque já janto tarde, cerca de 20:30h, 40 mim depois do treino). Os pães são sempre integrais e só como no final de semana com peito de peru, os biscoitos de doce deram lugar à nesfit integral (92 cal) uqe como todo dia no café da manhã e no lanche da tarde, os iogurtes convencionais deram lugar ao light (37 cal) também no café da manhã. Cortei o arroz, feijão, batata, mandioca, etc. Só como frango/peixe, salada e frutas no almoço; e acrescentei a batata doce + brócolis ao frango no jantar. Trabalho durante o dia todo e por isso não tenho tempo de cozinhar. Resultado: continuo com fome.. tenho ganhado músculos nas pernas e no bumbum, mas nada de reduzir meu abdome, meu peso não mudou (o que acho normal contanto que as proporções mudassem, mas não mudaram).. estou a ponto de desistir! Me ajuda!!!! Sim.. meu treino é orientado.. não por um personal mas pelo professor da academia. Nunca procurei um nutricionista, porque achei que conseguisse montar minha dieta sozinha.. mas tá difícil!

  4. Oi Mimis. Sou bioquímica, e aqui no laboratório vejo claramente à que você se refere. Muitas pessoas, independente do peso, apresentam carência de alguns elementos como: Vitamina D, Ferro, ácido fólico, entre outros. Isso deve-se à uma alimentação incompleta. Me preocupa pessoas que cortam totalmente gorduras, carboidratos, ou qualquer grupo alimentar em suas dietas de emagrecimento. O correto é aquilo que você prega, reeducação alimentar contemplando todos os alimentos, priorizando tudo que tiver origem natural, controlando as quantidades, aliado à exercício físico e hábitos sudáveis.

  5. Maryanna Pozenato em

    Olá Mimis!

    Procuro ter uma vida saudável, e ando cada vez mais viciada em dicas de saúde, bem estar e tudo mais. Por isso estou aqui para te perguntar se posso salvar as tuas imagens com as dicas, alimentos, função, enfim essas todas maravilhas que publicas sempre!

    Quero desenvolver um “acervo”, reunindo tudo sobre esses assunto, para conhecimento próprio e melhoria de vida!

    Att.

    Maryanna

  6. Oi Michele, excelente texto. Eu tive essa fome oculta, que na verdade não fica nada oculta ela aparece muito..rs
    Quando era adolescente saindo da infância, era bem gordinha e minha mãe me levou no vigilantes do peso. Na época foi muito bom, pois aprendi a comer melhor principalmente frutas, verduras e menos fritura que tinha muito la em casa… levei essa dieta a diante na minha vida, comendo muito pouca proteína muita salada e na medida do possível controlando o carboidrato. A partir dos 30 passei a engordar 1 ou dois kilos por ano….não conseguia emagrecer mesmo comendo pouco e vivia com fome. atacava no carboidrato. Duas horas depois de almoçar as vezes nem isso já estava fazendo lanches…eu sempre estava com fome. Fui à um médico que faz dietoterapia e ele mudou radicalmente minha dieta. Incluiu feijão, tubérculos e muito mais proteína…fiquei apavorada achando que ia engordar com tanta comida mas segui a risca o que ele mandou. Foi lento em relação a essas dietas que vemos por aí mais emagreci os 7 kgs que precisava e que não conseguia perder de jeito nenhum. Estou bem mais disposta para as atividades físicas e não sinto mais tanto cansaço físico. Adoro seu trabalho pois acredito exatamente no que vc diz: o que importa é pensar na qualidade de vida e saúde o corpo e beleza são consequências. Um abraço!!!

  7. Bom dia mimi acompanho seu blog algum tempo, muito bom, amooo as suas receitas, vc acha q o shake da Herbalife de manhã é nutritivo ao ponto de substituiro café da manhã?

  8. Oi Mimis, tudo bom?
    Adoro acompanhar seu blogs e principalmente suas receitinhas light.
    Gostaria de fazer uma pergunta: Durante seu processo de emagrecimento você fez tratamentos para perder celulite? Assim como você, tenho tendência a acumular mais gordura no quadril e pernas, o que acaba aparecendo os furinhos mais terríveis da face da terra. Não sou gordinha, aliás, sou uma “falsa magra” e sofro com a celulite. Gostaria que você abordasse mais sobre esse tema e o que fez para acabar com a celulite. Se usou cremes e fez tratamentos estéticos, além de é claro alimentação e exercícios.

    Parabéns pelo blog e por ser inspiração para tantas mulheres!!!

    Beijos

  9. Não entendi essa parte: Fome Oculta não tem efeitos imediatos, mas pode estar relacionada à alguns sinais subclínicos, como apatia, fraqueza, sonolência, “falta de apetite”…Causa fome ou perda de apetite? Tá controverso isso ai!!!!

  10. E quando a fome não é oculta?
    É psicológica?
    Kkkk, como um chocolate psicológico, né?
    Brincadeira, mas eu sofro de fome “psicológica” mesmo… Então o que me ajuda é fazer, por exemplo, um macarrão com molho de frango e MUITOS, MUITOS, MUITOS legumes, tipo coloco um monte de rodelas bem grandonas de abobrinhas, e muita salsinha e cebolinha… Enfim, eu tento deixar os pratos bem GRANDES com coisas que não acrescentam muitas calorias vazias.
    Outra coisa, eu preciso mastigar. Por exemplo, se coloco um iogurte no lanche da tarde é como se ele não existisse… Então coloco um bolo integralzão com pedaços de nozes, castanhas, damasco, aveia, banana, maçã; que enche a boca e eu tenho que mastigar, mastigar, mastigar…
    Ao invés de tomar um suquinho de laranja, vou lá e como a laranja toda, todinha, só tiro a casca e os grãos.
    Enfim, ninguém perguntou, nem era isso que eu queria falar, mas os dedos nervosos já foram digitando, digitando…
    Beijão Mimis, te adoro.

    • Nossa Bruna! Sei exatamente do que você está falando, pois sinto assim também… a ansiedade é tão grande que preciso mastigar o tempo todo… se tiver biscoito por perto vou comendo e só paro quando acaba o pacote inteiro… (não é fome fisiológica, é psicológica, emocional mesmo, pois, às vezes, faço isso quando termino de almoçar).
      Agora tô viciada em bala de gengibre e mel, acaba uma, já pego outra, e assim vai o dia todo… tá difícil. Tenho consciência de que estou compulsiva, mas não consigo me controlar…
      Mimis, faça um post sobre a fome psicológica, com sugestões e estratégias para driblar essa “fome”!!!!
      Abraços

  11. É a primeira vez que comento aqui, mas sempre leio suas dicas e seus posts. Te sigo no insta há algum tempo e vc está de parabéns por toda informação útil que passa pra gente. Adorei o assunto, e acho super importante essa alimentação balanceada. Eu procuro comer sempre duas porções de frutas por dia, meu almoço sempre tem um carbo e uma proteína, opto pelos queijos mais light (cottage, ricote..) e tento equilibrar tudo que preciso antes e depois do treino. Mas (sempre tem um mas rsrs)… tenho muita dificuldade em comer verduras e até mesmo legumes. Ainda to tendo bastante dificuldade nessa área, mas a gente chega lá rs. Agora…. fome eu não to, mas que só de olhar pra essa imagem delícia que vc postou, eu já fiquei com vontade de comer!! hahaha Isso é quase uma tortura!!! rsrs

  12. Nossa Michelle; vc sempre com seus posts enriquecedores. E como é assustadora essa fome oculta. Dá até medo. Leio muito o seu blog e a cada dia melhoro no meu processo de emagrecimento! Parabééns vc é um exemplo à ser seguido.

  13. Bom Dia Michelli,

    PARABENS pelo sucesso, pela vitoria, por lutar e por se tornar essa mulher incrivel que voce é…realmente é muito gratificante o que voce faz…

    Meu nome é Maria…

    Sempre leio suas materias, mas esta em especial me chamou a atencao, pois acho que passo por isso, a tal da fome oculta, e nao vou mentir que essa reportagem em especial me assustou, nao sabia que isso poderia ocorrer, o problema e que eu sou intolerante ao gluten e a lactose, e eu acho que nao estou sabendo lidar com minha alimentacao, esta sendo muito difícil, pois estou sempre com fome e tento achar nas comidas o que nao posso comer, e isso esta me prejudicando muito, pois no comeco eu emagreci um pouco e de repente eu parei e nao consegui mais e eu realmente preciso emagrecer, por causa da minha saude que esta debilitada, o que eu poderia fazer????

    Grata Maria

  14. Beatriz Antonieta Lopes em

    Querida, tentei copiar suas sugestões receitas e não consegui!
    Faço a dieta loe carb e me interessei por algumas receitas que posso fazer…
    abraços

  15. Lívia Proença em

    Eu acho que tenho a fome oculta. Faço 5 refeições diárias e mesmo assim sinto uma fome absurda. Acabo de comer e já quero comer mais. Já procurei médicos especializados para começar e manter um RA mais na minha cidade são todos da época da caverna. Nem um pouco atualizados. Então me baseio em você e mais algumas pessoas e médicos e sigo em redes sociais. Leio tudo e dentro do meu possível faço o melhor pra tentar emagrecer. Continue nos ajudando. Vc é inspiração! Bjs

    • Michelle Franzoni em

      Oi Lívia, é bom pesquisar se você realmente tem a síndrome, pois ela pode acarretar outras doenças com o tempo. Procure um médico da sua confiança! Obrigada pelo carinho com o blog, viu?! Beijos

×