Vaidade fatal: os perigos das cirurgias e dietas

24

Quando-a-vaidade-excessiva-destrói-blog-da-mimis-michelle-franzoni-terra

Acaba de ser liberado o teaser do filme brasileiro Linda de Morrer, com a atriz Glória Pires interpretando Paula, que morre por conta de seu fanatismo pelo corpo perfeito. Mas não pensem que isso só acontece na ficção. Essa semana duas mulheres da vida real foram prejudicadas pelo excesso de culto ao corpo. A paulista Cintia Cunha, de 37 anos, que acabou morrendo de anemia profunda por conta de uma dieta radical e Serena Beuford, de 27 anos, de Massachusetts, nos EUA, que rompeu os implantes do bumbum enquanto realizava exercícios de agachamento. Não se sabe realmente se a história da Serena é verdadeira ou apenas especulação midiática, mas ainda assim vale para refletirmos.

Desde que tenha um bom profissional ao seu lado, tanto a gluteoplastia como outros procedimentos cirúrgicos estéticos, são seguros, e você só precisará se preocupar com os cuidados básicos para manter as plásticas seguras. Traduzindo: um agachamento, por exemplo, não romperia seu silicone.

A história contada em sites americanos sobre Serena diz que durante seus treinos na academia ouviu-se um estouro, que seria de sua prótese se rompendo. Isso porque seu bumbum mede absurdos 162cm e ela o teria conseguido por meio de uma clínica clandestina, já que cirurgiões competentes não apoiavam esse aumento exagerado.

Após o ocorrido Serena estaria em coma, sem previsão de melhora. Além disso, o material que se espalhou internamente em seu corpo deverá ser todo removido numa cirurgia demorada e perigosa. Assim como aconteceu com a modelo brasileira Andressa Urach, que fez aplicação de hidrogel. Principalmente esta, que sabemos ser realmente uma história verídica, deve ser observada como exemplo. Andressa conseguiu se recuperar, mas as pernas ficaram deformadas. Lembrando que durante sua internação, a modelo sobreu inúmeras infecções internas que quase a levaram a óbito.

Quando-a-vaidade-excessiva-destrói-blog-da-mimis-michelle-franzoni-postAndressa Urach (à esq.), Cintia Cunha e o suposto bumbum de Serena

Então aqui fica a primeira dica. Gente, se não têm condições financeiras para fazer uma cirurgia em um local adequado, aguardem. Esperem o momento certo. O mesmo digo para a quantidade do material. Confiem no médico, ele é o profissional e sabe até onde pode ir!

E para confiar no médico, é possível verificar se ele está mesmo cadastrado. Existem duas maneiras para realizar uma pesquisa rápida: o nome e o número do CRM do médico deverão estar cadastrados no site da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica ou Medicina Estética; ou ele deverá estar está na condição “Ativa” no site do conselho regional de medicina de seu estado.

Dietas milagrosas

A história de Cintia tem a ver com o nosso árduo trabalho de reeducação alimentar. Cintia perdeu 45kg em seis meses simplesmente parando de comer. Ela consumia menos de 25% das calorias necessárias por dia. Sua dieta de apenas 400 calorias levou a complicações seríssimas, e terminou com sua trágica morte. O motivo de Cintia querer emagrecer? Ela ouviu de um rapaz que era gorda e que não chegaria a lugar nenhum na vida. Sua autoestima abalada a fez cometer loucura, colocando a saúde em risco.

Sabemos que não é simples emagrecer pelo fato de que precisamos continuar nos alimentando. E que a ideia é trocar alimentos pesados pelos menos calóricos, porém mais nutritivos. Parar de comer fará você ficar fraca e com sérios problemas de saúde, como Cintia, que nos seis meses de dieta teve pneumonia, problemas no fígado, no coração, anemia e uma infecção intestinal.

Não confie em dietas milagrosas. Emagrecer leva tempo, paciência e trabalho duro, com exercícios, mudanças de hábitos alimentares. Procure ajuda de uma nutricionista, agende com uma psicóloga também se achar necessário. Foi assim que emagrecei 33kg, através da reeducação alimentar e exercícios físicos.

Não podemos negar os avanços da estética e eles estão aí para nos ajudar. Caso precise de uma ajudinha extra, reflita a real necessidade, não faça nada que coloque a saúde em risco, pense com cautela e opte sempre pelo melhor para você, com muito bom senso.

Não adianta emagrecer doente ou ficar em busca de um ideal de beleza inatingível, pois o risco de não conseguir aproveitar os benefícios e colocar a saúde em risco é enorme. A ideia é atigir o bem-estar, a vida saudável e de quebra, ficar mais bonita e com a autoestima elevada. Concordam?

Confira o teaser do filme Linda de Morrer:

 

Foto: Shutterstock

Ler matéria completa
MICHELLE FRANZONI

Amo a vida saudável, viajar, decoração, jardinagem e muito mais! Sou fisioterapeuta, artista visual, e Doutora em Gestão do Conhecimento. No Blog da Mimis você encontrará um pouquinho de cada coisa que eu gosto!

Deixe um comentário‏

24 Comentários Mostrar comentários

  1. Muito bom seu artigo…Parabéns!!!

    É um alerta para toda mulher…..cirurgia só se for em caso de vida ou morte quando não tiver escolha.

    No caso da reeducação alimentar consumir só 25% das calorias necessárias é uma irresponsabilidade muito grande, é um grande alerta!

    Luiz

  2. Sempre fico com o pé atras quando vejo algumas receitas malucas de emagrecimento muito rápido, gosto muito de pesquisar antes de fazer algo, afinal não adianta esta magra e sem saúde, ainda bem que parei aqui, obrigado por compartilhar.

  3. Parabéns pelo conteúdo do site, e pelas orientações, que não adianta emagrecer e ficar doente, colocando a saúde em risco, emagrecer é bom mas tudo com muita cautela, e muito cuidado, com certeza a paciência é fundamental para se chegar ao objetivo, e com certeza vou chegar.Obrigado

  4. Realmente só é mostrado nas mídias como ter o corpo perfeito e não revela suas consequências! Muitas pessoas estão cegas pelo corpo perfeito em vez de analisar os riscos se realmente vale a pena! Parabéns pela matéria!

  5. Tenho 1,73 de altura, peso 85,0 e é isso que a colega citou acima, a maioria das dietas estão acompanhadas de exercícios, e infelizmente não tenho tempo para ir em uma academia todos os dias, e ainda a cartilagem do joelho esquerdo está desgastada, ai tem que ter um acompanhamento com um profissional. Começo a fazer a dieta e não consigo seguir a diante. Admiro muito vc Mimis, e várias outras mulheres que conseguiram a ir em frente, a dizer não, eu ainda não consigo dizer não, ;( . Ultimamente quando me olho no espelho fico muito triste, mas sei que a culpa é minha mesmo, preciso de forças para dizer não e fazer as escolhas certas.

  6. Olá meu nome é Fernanda eu tenho 20 anos sou baixinha 1 metro e 60 e peso 75 kilo não tenho tempo para fazer exercicios e isso e o que me desanima nas minhas dieta pois todos os lugares que vejo alguma dieta esta acompanhada de exercicios então tenho comigo que não vou emagrecer e paro.

  7. sim, acho que vaidade tem limites, mas há uma diferença entre qual é o meu limite e o seu, cada pessoa sabe o seu…..então me deixe testar qual é o meu….e jamais condenarei o seu!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  8. Triste ver isso.. porém, hoje em dia as pessoas ficam tentando chegar a um corpo que os OUTROS impoem… vejo isso diariamento no instagram.. sigo pessoas que colocam foto do proprio corpo com frases do tipo ” está vendo esse bumbum aqui?? se vc ficar ai em casa comendo esse chocolate nunca vai ter igual…” esse tipo de pessoa na verdade, está humilhando as demais pessoas…. veja bem, nao estou dizendo que seja o certo se entupir de chocolate.. porem, nem todo mundo quer ter a bunda mais empinada do mundo, ou nem todo mundo quer ser rata de academia… acho q algumas pessoas estão exagerando.. e ficam apontando pra aquelas q nao sao “perfeitas” conforme o novo padrão, e julgando sua aparência, ou seu peso.. ou por nao ter o corpo mais sarado… acho que tudo deve ser feito com MODERAÇÃO e com EQUILIBRIO.. sem exageros, no LIMITE DE CADA PESSOA. nao adianta eu ver o instagram da fulana e resolver fazer as mesmas coisas… nao sei se meu corpo aguenta as mesmas coisas… entao, nos mulheres temos q parar de dar bola pra opiniao dos outros, e fazer o bem para NOS MESMAS… sem pressão de ninguem, apenas para o nosso próprio bem estar.

×