Garota da capa: você também pode ser

25

Esta semana as redes sociais estão fervendo. O motivo? A modelo plus size Erica Schenk será capa da revista norte-america Women’s Running de agosto. A revista pra quem não conhece, fala sobre saúde e exercícios físicos. A meta principal da iniciativa é acabar com estereótipos. Mexer mesmo com essa nossa ideia de padrões. Além disso, Erica é uma atleta e corre todos os dias no Central Park há mais de 10 anos. Personagem perfeito para a revista. Ser gorda ou magra não deveria ser o problema, não é mesmo?

O que acontece normalmente é que quando estamos acima do peso ficamos preocupados com o que os outros vão pensar. Vergonha de ir à praia, de desfilar de shortinho. A preocupação deveria ficar só na saúde. O estereótipo de corpo perfeito vendido pela mídia não pode nos consumir.

E já pensaram em fechar os ouvidos para as críticas e posar para uma capa de revista? Pois é, não foi só a Erica que bagunçou com essa ideia de “corpo ideal”. A blogueira e jornalista Juliana Romano lacrou em uma edição especial da Elle Brasil em maio e a top model Flúvia Lacerda, sensualizou na revista Trip de abril. Ambas gordinhas, lindas e poderosas! Encararam, o que muitos de vocês veem como um desafio, e mostraram que a autoestima está muito bem, obrigada!

^4EFD7374659BA3ACCEEE5796EC6C0D78406D7CF3096E2323FD^pimgpsh_fullsize_distr

Além de agitar as mídias sociais, estas publicações ajudam para que todas as pessoas, independentemente do corpo que têm, aceitem-se como são. E que possam acreditar que podem ser e fazer o que quiserem. Sim, todos podem! E muitos de vocês não sabem disso.

Tem muita gente que associa quantidade de peso com falta de cuidados alimentares e físicos. Mas não podemos generalizar. É o que o diga a corredora plus size. A linda se movimenta mais do que muito magrinho por aí. Será que para ficarmos bonitos e saudáveis precisamos mesmo ficar magros? A resposta é um NÃO bem grande.

Eu amei todos os ensaios. Ficaram lindíssimos. Mostram atitude e beleza. E vocês, o que acharam das iniciativas? As mídias deveriam investir mais nisso?

Ler matéria completa
MICHELLE FRANZONI

Amo a vida saudável, viajar, decoração, jardinagem e muito mais! Sou fisioterapeuta, artista visual, e Doutora em Gestão do Conhecimento. No Blog da Mimis você encontrará um pouquinho de cada coisa que eu gosto!

Deixe um comentário‏

25 Comentários Mostrar comentários

  1. Michelle, como a Erica corre há mais de 10 anos no Central Park, se ela só tem 18 aninhos? Se ela tivesse 28 ainda vai…. “Além disso, Erica é uma atleta e corre todos os dias no Central Park há mais de 10 anos. Personagem perfeito para a revista. “

  2. Corpo tem para todo o gosto. Acho que é possível ter um corpo mais volumoso e ser saudável. Tenho 1,71m e 60 kilos, mas não estou na capa de revista nenhuma, então as modelos sambaram na minha cara porque são bonitas e ganham a vida com o corpo! Portanto, não há lugar para o recalque mas sim devemos reconhecer o sucesso da diversidade!
    Além disso, não sou médica, mas verifico que há atletas olímpicos que tem um corpo mais cheinho, como é o caso daquelas atletas de arremesso etc. Acho válido que as revistas mostrem corpos de mulheres diferentes e que mostrem a variedade da beleza. A Mimis mostra várias matérias interessantes e o blog vai além de dieta e perda de peso. Portanto, adorei a matéria! #prontofalei

  3. Eu acredito que as pessoas devam se aceitar e serem felizes. Eu era uma gordinha feliz e nunca dei bola por estar acima do peso. Meus exames de sangue sempre estavam bons. Mas o resultado disso foi um início de hérnia na coluna por compressão da lombar. Então emagreci 25 kg e hoje tenho hábitos saudáveis e faço exercícios físicos diariamente. Sou muito mais feliz agora e mais disposta também!!! Não tenho barriga chapada, mas sou magra e saudável. Não me sinto mais cansada para tudo e com dificuldade para subir uma escada. O sobrepeso e obesidade sempre vão resultar em alguma doença no futuro. Obesidade não é sinal de “feiura”, mas sim de falta de saúde.

  4. Olha,

    todos tem o direito de ser feliz, seja da forma que for. Mas uma coisa é fato, uma pessoa que tem uma alimentação equilibrada e faz atividades físicas regularmente dificilmente vai ser gorda. Não tem como a gordura se manter num corpo equilibrado.

    O problema são os extremos… uso de substancias proibidas, dietas malucas, distúrbios alimentares, entre outras coisas… Um corpo torneado não significa uma saúde em dia… Mas gordura corporal nunca será sinônimo de saúde…

    Buscar sempre o equilíbrio… não existe corpo ideal, ele apenas será um reflexo dos seus hábitos

  5. É por isso que venho aqui te ler todo os dias, Mimis!
    Essas mulheres maravilhosas e cheias de auto estima “lacraram” quando foram capas de revista e você “lacrou” com essa post!
    Esse é um blog sobre bem estar e saúde, que em nada se relaciona com magreza… Precisamos de exemplos assim, cada vez mais.

  6. Se voce pensa assim, pq vive malhando e mostrando esse corpo artificial? Mostrando essa imagem fitness, contribuindo para o corpo “bonito e saudavel” dos dias de hoje.

  7. Certos comentários nem valem algum tipo de resposta! Digo e repito! De nada adianta um corpo lindo se a mente é imunda! Uma alma sem respeito e amor ao próximo é horrível! Logo a dona se torna igualmente desprezível! Pronto, sem mais!

    • Exatamente. Fico me perguntando que tipo de pessoa tão amarga está por trás desses comentários. Tem gente que definitivamente não entende as matérias. Devem estar muito infelizes consigo, com suas vidas. Não sei se sinto pena ou desprezo por gente tão pequena…

  8. Sensacional a iniciativa de valorizar outros tipos de corpos, outros padrões de beleza. Precisamos disso para que as mulheres se sintam seguras em suas peles e se preocupem cada vez mais com suas contribuições para o mundo em vez de se gastarem energia apenas com suas aparências. É preciso dar mais sentido às nossas vidas que com frequência são apagadas por buscas incessantes de um padrão impossível que irá para a vala, cedo ou tarde.

    Mas uma coisa eu ainda me pergunto: uma pessoa gordinha, que se alimenta adequadamente, pratica exercícios e está com todos os seus exames regulares realmente é um exemplo saudável? Diversos tipos de cânceres estão relacionados à quantidade de gordura no corpo da pessoa (de mama, inclusive) e não fazemos exames de rotina para identificar esse tipo de risco. Como fica o desgaste nas articulações provocado pelo excesso de peso? O risco de desenvolver esporão nos calcanhares? Melhor esperar o problema aparecer para só daí se preocupar em perder peso?
    *

  9. Hoje eu entrei em uma loja e perguntei se lá tinha um short que eu queria muito, a vendedora nem se deu o trabalho logo respondeu não tem o sei tamamho.
    Eu estou arrasada, muito triste… Nem sei o porque dessas linhas o que eu estou escrevendo talvez é apenas um desabafo.

  10. É por isso que você arrasa, Mimis! Tudo a ver com o blog, que fala de saúde e ensina coisas pra gente se cuidar, nunca foi um blog “tenha barriga chapada” ou “tenha pernas de modelo”. Você perdeu peso e chegou no seu melhor, com tanquinho, com pernão e bumbum, mas nunca pregou um padrão estético no blog e o post tem tudo a ver. Muita gente tem alimentação legal, mas têm tendência a ser maior: essas pessoas não podem sofrer só pq não estão no padrão top model. Até seus posts #superação são com pessoas que perdem peso de modo saudável, mas não tem só gente da barriga chapada, tem muita gente que não ficou um palito, mas que conquistou saúde, auto-estima, e é isso que importa. Concordo com a Mari, Thamires e Eliza nos comments lá de baixo, gordura não é sinônimo de doença, nem magreza de saúde.
    Esse aqui não é o blog da maromba, é o blog da saúde, de quem quer se cuidar, se sentir bem. Parabéns pelo post!

    • Michelle Franzoni em

      É isso aí meninas! O bem estar físico e mental está acima de qualquer estética. Cada um pode ser feliz da maneira que quiser, não é? Beijos!

  11. Não concordo com esse post que vc publicou, o que vc era antes e virou agora é a razão desse blog.
    Vc mostra que disciplina foi o que te levou a esse corpo perfeito a não ser que vc não seja uma pessoa feliz… Tudo bem que não ter uma barriga chapada não é ser anormal, mais não podemos esquecer da nossa saúde e uma barriga grande é sinônimo de problema de saúde no futuro.

  12. Pessoal, assim como existem pessoas que fazem dieta para a perca de peso, também existem aquelas que fazem para o ganho de peso, logo nem toda a “gordinha” não é saudável.
    Porque é possível aumentar o peso e os exames rotineiros continuarem com bons resultados, pois se fosse ao contrário, os atores não aceitariam papéis que exigissem o ganho de peso, e isso é apenas um dos exemplos do assunto em questão.

  13. Nunca comentei nenhum de seus post’s mas o que eu gostaria de dizer é que é preciso ter auto estima sim seja para se aceitar gordinha ou até mesmo pra iniciar uma reeducação alimentar. É preciso se olhar no espelho e dizer: peraí será que estou bem? Será que estou feliz comigo mesma? O que preciso ou posso fazer pra mudar isso? Tudo com consciência. Vejo a minha luta hoje contra a obesidade de uma forma bem diferente. Tive fases em que senti revolta ao olhar no espelho e quando tentava fazer algo pra mudar ia tudo por agua a baixo porque eu buscava um padrão. Hoje não. Busco saúde, bem estar e mudança no estilo de vida porque tudo que se faz tem consequencias, sejam boas ou ruins. O post valeu sim pra repensar valores. A vida é bem mais do que um esbelto corpinho…
    .

  14. Olá Mimis, acompanho seu blog mas não tenho o costume fazer comentários, na minha sincera opinião, essa matéria destoa totalmente do objetivo do blog. Acredito que quem visita sua página, é com a mesma intenção que a minha, buscar dicas de alimentação mais saudável aliada à perda de peso.

  15. Desculpa mas este post foi o mais ridiculo que já li. Muito bem, é uma maravilha a pessoa ter a auto estima elevada, se sentir bem, isso é mais do que necessário e realmente fico feliz por ela. Mas só porque ela corre não significa saúde. Saúde é atividade física e PRINCIPALMENTE alimentação. Não adianta exercitar sem ter uma dieta limpa, feita para suas necessidades, com equilibrio, o que não consiste em uma pessoa obesa.
    Esse mundo tem é que parar de ficar “aceitando” essas pessoas com falta de disciplina. Aparencia não é tudo não meu povo, saúde sim.. quero ver ficar se achando linda em cima de uma cama quando a obesidade tomar conta dela . Péssimo .

    • Achei muito bacana a matéria, gordo não é sinônimo de doente, assim como magro não é sinônimo de saúde. Temos sim que ACEITAR, e principalmente RESPEITAR as pessoas,como elas são. Você não sabe a cruz que aquela pessoa carrega, você não anda com o exame de sangue dela em mãos, pq julgar? Somos todos diferentes e únicos, temos tantas cores de pele, tipos de cabelo, pq não aceitar tb os tamanhos de corpos? Se a pessoa se gosta assim, é saudável, tem uma vida comum,como todo mundo, truco. Quem somos nós, pra julgar o próximo? Muito boa a matéria, Mimis 🙂

      • Muito legal a matéria. Discordo totalmente da Rebecca, uma vez que não tem vida que peça mais disciplina física que a vida de modelo e atleta. Os cm a mais ou a menos e o percentual de gordura que aparece ou desaparece no corpo dessa mulheres são cobrados. Ser modelo plus size não é sinônimo de desleixo. E como disse a Mari, gordo não é sinônimo de doente, assim como magro não é sinônimo de saúde.

      • Concordo plenamente com a Mari e a Elisa e discordo da Rebecca e da Fernanda. Faz-se muita propaganda contra o preconceito racial, social etc, mas ainda não sabemos aceitar diferentes biotipos. Não ter uma barriga chapada não significa doença, jamais! Eu acredito que esse post tenha TUDO A VER com a intenção do blog, visto que fala de saúde, cuidados com a alimentação, mas principalmente aceitação e autoestima. Parabéns pelo post, achei de muito bom gosto.

        • REAFIRMANDO, a própria Mimis estava infeliz com o corpo, eu sempre fui GORDA, nunca gostava do via no espelho, não tem a ver com “capas midiáticas”, tem a ver com a realidade. Assim como nunca terei um corpo de capa de revista, mulheres acima do peso nunca estarão felizes, isso é fato. Existem magros saudáveis, existem magros com doenças, existem pessoas acima do peso saudáveis , outras nem tanto.

    • Concordo com vc Rebeca, nada a ver achar lindo e aplaudir essas gordinhas, só porque agora virou modinha ser plus size, mas que hipocrisia . Não acho nada saudável uma pessoa assim como elas, acima do peso e pior, se achando . Ninguem tá falando pra elas ser magérrimas ( que acho horrível tbem) nem é sinal de saúde e nem é preciso ser perfeita. Mas quem consegue ver disciplina, alimentação saudável e atividade física num corpo desses? Desculpa pra ser e continuar “gordinha” é fáci,l até arrumaram um nome bonito pra isso. PLUS SIZE aff

×