Organização pessoal: os 10 passos definitivos do sucesso

7

A gente conversa bastante aqui no blog sobre a importância da mudança de hábitos, e como ela é necessária para de fato vivermos o estilo de vida que tanto sonhamos, com saúde, disposição, tempo para a família, amigos e para nós mesmos e nossos projetos profissionais e pessoais. Mas, para que haja de fato uma mudança, precisamos priorizar uma coisinha: a organização. E é sobre isso que vou falar hoje. Afinal, como começar e como manter a vida organizada?

As temidas palavrinhas: disciplina, otimização de tempo e a própria “organização”, normalmente são odiadas. Quando a gente as ouve já lembra do que deixou “para amanhã” e já dá aquela sensação ruim de impotência e irresponsabilidade, não é mesmo?

É hora de parar com isso. Merecemos uma vida mais prática, leve e sem peso na consciência! Pequenas mudanças, alguns detalhes e umas lixeiras bem posicionadas podem resolver isso. Vejam as dicas que separei para vocês. Vai ajudar na organização da casa, do escritório, das finanças e até dos relacionamentos.

Seguindo esses 10 passos os resultados vão começar a aparecer bem de pressa. Lembre-se: a organização traz soluções!

Organização-pessoal-blog-da-mimis-michelle-franzoni-post

 

1 – Defina prioridades
Anote todos os trabalhos presentes na sua vida. Com papel e caneta na mão divida tudo entre as áreas: casa, trabalho e faculdade. Escreva desde quais ambientes têm problemas de arrumação até quais são as atividades que você deve executar, como contas a pagar, contratos a assinar, a conversa que você tem que ter com o seu sócio. Anote também seus projetos, e até mesmo os programas de lazer. Depois, com uma caneta marca texto, vá grifando as que você considera de alta prioridade. Isso, só você pode definir.

2 – Destralhe
É hora de jogar fora tudo o que você não precisa mais para poder conseguir de fato organizar sua casa, seu escritório, sua vida. Os excessos dificultam a limpeza e a poluição visual dificulta na organização. É uma das partes mais pesadas e que vai pedir de você paciência e força de vontade. Veja o que não usa a mais de um ano e doe, ou jogue fora dependendo do estado o objeto. Faça isso inclusive com a sua bolsa. Lembre-se: menos é mais. Quando menos coisas tiver bloqueando sua passagem, mais longe você irá.

3 – Tenha uma meta
Normalmente temos vários projetos, mas este aglomerado deve fazer parte de um processo que resulte num objetivo maior. Eles devem servir de escada para que você chegue mais rápido no seu objetivo principal de vida. Então, primeiro, defina qual é a sua meta-mãe e a partir dela reconheça quais os projetos que a apoiam e quais não vão surtir efeito nenhum sobre ela, nem mesmo de forma indireta, e os delete. Assim, além de haver mais motivos para vencer um obstáculo, a meta-mãe ficará mais próxima a cada vitória, mesmo que pequena, te motivando e impedindo que você desista. Neste POST eu explico como como criar metas e objetivos, inspirem-se.

4 – Otimize os serviços cotidianos
Lavar louça, roupa, fazer a cama, e, no caso do serviço, entregar relatórios, por exemplo, podem ser chatos, mas são atividades que precisam ser feitas com frequência para não acumular trabalho. O ideal é deixar tudo encaminhado. Deixe um cesto para as roupas sujas em lugar estratégico, aposte na máquina de lavar louças ou no escorredor, num cabide no quarto para as toalhas molhadas não ficarem em cima da cama, e num escaninho de mesa para deixar os relatórios bem visíveis.

5 – Melhore sua produtividade
Estabeleça de 20 a 30 minutos durante o trabalho ou em casa mesmo, para resolver aqueles probleminhas chatos que fazem você ficar pensando e te deixam desatento durante o dia. Sejam eles pessoais ou não, resolva nesse tempo. Estipulando um tempo e, de certa maneira um tempo curto, você passa a querer resolver logo o problema, sem tempo para procrastinar. Coloque um alarme no celular para te lembrar de iniciar e de voltar dessa pausa.

6 – Organize em conjunto
Para garantir sucesso em grupo, a ideia é não se apegar em detalhes. Afinal, cada um prioriza uma coisa. A dica é conversar mostrando um motivo para o seu modo de arrumar/ manter, normalmente quando as pessoas entendem e concordam, passam a fazer o certo. E mais, passe a observar como as pessoas agem, às vezes incluir uma lixeira num lugar ou mudar o tecido da toalha de mesa por um impermeável, já resolve o problema.

7 – Tenha uma agenda
Anotar as obrigações na agenda e, claro, segui-las, é de fato a melhor coisa. Deixe-a sempre aberta no dia e vá se organizando conforme as atividades agendadas em cada horário. Quando for anotar seus compromissos, deixe espaço entre eles de forma que, se alguma coisa dê errado, você possa contornar sem ter que cancelar o evento seguinte. Outra boa dica é ter um quadro de recados para anotar as atividades importantes.

8 – Alie-se à tecnologia
Tem uma reunião, marcou médico, precisa ir buscar alguém no aeroporto? Além de incluir na agenda física, agende no celular e coloque dois alarmes: um que te avise com certa antecedência e outro para 30 minutos antes do evento. Existem também alguns aplicativos de agenda e organizador bem úteis para baixar na internet. Afinal, dificilmente você esquece o celular em casa. Mas, caso esqueça, essas informações normalmente são enviadas para o email ou fica registrado na nuvem. Observe isso quando for escolher o app.

9 – Aposte na planilha
Você pode fazer planilha de tudo. Ela é sinônimo de organização e faz com que tudo pareça mais simples. Existem alguns sites especializados em organização que disponibilizam planilhas prontas para baixar, mas você pode fazer a sua. Crie no Excel divididas nas áreas que já estipulamos: casa, trabalho, faculdade, e inclua finanças. Exceto no caso da planilha de finanças, a ideia de criar planilhas é a de estipular prazos para a realização dos objetivos. Nesse POST eu mostro um exemplo simples de planilha para perda de peso.

10 – Domine as finanças
Com ou sem planilha, sempre anote o que entra e o que sai. Pode ser observando seu extrato bancário também. Veja quais são suas receitas, quais as despesas mais comuns, quanto você gasta com extras e some, como cafezinhos e afins. Quanto que sobra por mês ou quanto que falta? Qual o valor do curso, da viagem ou do sapato que você quer comprar e porquê não está conseguindo? Ao fazer essa observação 1 vez ao mês você já descobre no que pode economizar, depois é só ir acompanhando diariamente seus gastos.

Curtiram as dicas? Gente, é isso aí, para mudar qualquer coisa precisamos nos organizar, criar metas, estratégias e ter domínio do resultado dos nossos progressos. Para facilitar o processo, o ideal é dar uma observada em como andam a memória e a concentração de vocês. Vejam AQUI como dar uma turbinada no cérebro com estimulantes naturais.

Espero ter dado uma aliviada na cabecinha de vocês! Minha ideia é inspirar, é tirar o véu para que vocês percebam que nada é difícil, basta querer! 😉

 

Imagens: Shutterstock.

Ler matéria completa
MICHELLE FRANZONI

Amo a vida saudável, viajar, decoração, jardinagem e muito mais! Sou fisioterapeuta, artista visual, e Doutora em Gestão do Conhecimento. No Blog da Mimis você encontrará um pouquinho de cada coisa que eu gosto!

Deixe um comentário‏

7 Comentários Mostrar comentários

  1. Exactamente o que estou a precisar com urgência. Vou tentar colocar tudo ativo e depois deixo comentário de como correu. Obrigado minha querida e muito sucesso. Acompanho tudo em off já a mais de um ano.

  2. Super dicas, é bem o que preciso fazer, especialmente a dica de usar minha agenda, e seguir o que anoto nela, é claro! Quando nos organizamos e seguimos dicas assim os resultados de nosso objetivos melhoram visivelmente, e nos sentimos mais felizes, mais em paz, com a mente muito mais tranquila. Muito legal o artigo, parabéns!

  3. Mi.. amei o post.. leia o livro O PODER DO HABITO… é fascinante ver como a mente humana é capaz de colocar um habito no dia a dia sem precisarmos raciocinar tanto para isto… o problema é que nossa mente nao consegue discernir os habitos bons dos ruins.. é aqui que entra o nosso esforço em trocar os habitos ruins pelos bons.. qdo nos damos conta nosso cerebro ja está completamente habituado.

  4. Esse post parece ter sido copiado do Blog Chega de Bagunça, da Paula. Caso tenha sido, nada demais, mas seria legal colocar os créditos ao Chega de Bagunça, que acompanho há vários anos.

×