10 Dicas de economia: aprenda a administrar o seu dinheiro

4

Como lidar com o dinheiro é uma das questões que mais geram dúvidas entre as pessoas. Afinal, quais as regras para economizar, onde e como investir, e mais: como controlar as finanças mensais? Por isso criei o Guia da Organização Financeira, com 9 passos para aprender a gerir as economias! Chega de sustos, contas esquecidas e falta de verba para as viagens! Agora são vocês que ficarão no controle!

dicas-economia-blog-da-mimis-michelle-franzoni-post

Guia da Organização Financeira

1 Monte uma planilha financeira
Organização é fundamental para controlar as finanças, por isso montar uma planilha é essencial. Em uma folha de papel ou no Excel, crie uma tabela dividindo-a em receitas e despesas. Nas despesas, crie categorias, como gastos fixos, gastos variáveis e estilo de vida. Subtraia as despesas das receitas e veja o valor que sobra. A planilha será sua amiga de agora em diante. Tente deixá-la legível e atrativa. Se tiver dificuldades, procure um modelo pronto na internet.

2 Crie metas para alcançar seu objetivo
Para mudar uma situação de crise devemos sempre pensar num objetivo. Essa é a parte mais difícil: qual o seu objetivo? Ele deve ser apenas um. Exemplo: meu objetivo é alcançar a qualidade de vida. Agora deve-se criar metas para alcançar esse objetivo, como: trocar o carro por um mais econômico, entrar na academia, comprar uma casa de praia, ir morar mais perto do serviço. Ok! Criadas as metas, a planilha financeira agora irá mostrar se você está no caminho certo para investir nessas mudanças, afinal, para alcançá-las será necessário economizar.

3 Monitore semanalmente sua planilha
A planilha serve para você não esquecer de dívidas, controlar o valor que está saindo do seu bolso e observar o quão longe ou perto você está de alcançar as suas metas. Toda semana, anote e subtraia os extras da semana, e confira quanto sobra do seu valor líquido inicial para ter uma projeção do restante do mês. Observe se o que sobra permite incluir uma de suas metas na planilha. Se sim, parabéns! Se não, repense seus gastos extras.

4 Economize no dia a dia
Existem diversas saídas para evitar gastos extras, como: apostar nas atividades gratuitas; alternar o transporte, usando ônibus ou bicicleta; pesquisar preços antes fazer qualquer compra; planejar a semana com antecedência; apostar na marmita; desligar os aparelhos eletrônicos na tomada ao sair, e muito mais! Mas a principal delas é o pagamento à vista! Afinal, você deixa de criar uma nova dívida, passar a comprar apenas o que realmente precisa e só compra se realmente tem o dinheiro. A ideia é parar para pensar antes de adquirir.

5 Livre-se da dívidas
Se as dívidas são os problemas que impedem seu crescimento pessoal, que tal quitá-las? Seguindo os passos anteriores e tendo-as como prioridades em suas metas, será fácil liquidar esse obstáculo. Tente evitar refinanciamentos, junte o dinheiro e pague à vista, uma de cada vez! Entre em contato com os credores e faça uma contraproposta. E fique longe de novas dívidas.

6 Aprenda a poupar
Que tal colocar uma porcentagem de seu dinheiro na poupança? Guarde o quanto conseguir em um banco. Quando o valor atingir um número expressivo você poderá investir e até conquistar estabilidade financeira. Para saber quanto guardar é fácil: ao montar a planilha e verificar quanto que sobra da subtração de receitas e despesas, pegue 15% desse valor. Esses 15% são um valor base, pois ele vai variar para mais ou para menos de acordo com cada perfil.

7 Invista o seu dinheiro
Aplicar o dinheiro é sempre uma ótima opção para quem quer garantias de estabilidade no futuro. E a aplicação pode ser dar de diversas maneiras, seja adquirindo um imóvel ou investindo em fundos bancários ou da bolsa de valores! Procure sua agencia bancária ou uma corretora e veja qual a opção ideal para o seu perfil.

8 Aumente sua renda
Se as dicas de economia não são suficientes para driblar o momento de crise financeira, aposte em projetos paralelos. Se possuiu algum hobby, veja se é possível ganhar dinheiro com ele, como cozinhar ou fotografar. Outra dica é vender ou trocar o que não usa mais, desde roupas e acessórios a eletrodomésticos e móveis! Quem sabe virar uma revendedora de um produto que goste muito?

9 Crie um fundo de emergências
O fundo de emergências deveria ser essencial, até porque nunca sabemos o dia de amanhã. Porém, se existem dívidas ele fica em segundo plano, junto com os investimentos. Para esse valor vale criar uma conta nova no banco e só mexer realmente em caso de necessidade. Ao separar 15% para poupar, separe 1/3 desse valor para o fundo de emergências.

10 Lembre-se de suas reais condições
O pagamento à vista é ótimo para lembrar disso. Tente deixar parcelados apenas os grandes investimentos, observando sempre se a parcela mensal encaixará no orçamento. Dê passos de acordo com as suas pernas e valorize o que tem! 🙂

Espero que tenham gostado das dicas! A ideia é sempre acreditar que existe uma saída. Como diz o ditado: “não existe problema, existe um começo de solução”. E é a pura verdade! Às vezes a única coisa que está faltando é uma organização, vejam aqui como conquistá-la!

Contem para mim o que andam fazendo para driblar a crise! Quero saber tudo! Mandem outras sugestões também!

Beijão e sucesso!

 

Vetor e imagens: Shutterstock

Ler matéria completa
MICHELLE FRANZONI

Amo a vida saudável, viajar, decoração, jardinagem e muito mais! Sou fisioterapeuta, artista visual, e Doutora em Gestão do Conhecimento. No Blog da Mimis você encontrará um pouquinho de cada coisa que eu gosto!

Deixe um comentário‏

4 Comentários Mostrar comentários

  1. Ótimas dicas, muito importantes, isso deve virar um hábito para quem quer sair da crise ou ter um padrão de vida melhor e equilibrado, no meu site dou dicas de como obter uma renda extra ou até mesmo essa renda virar sua renda principal. Está de parabéns pelo seu blog, muito rico e bonito.

×