Como fazer tahine caseiro

17

Faz tempo que queria fazer essa receita em casa e coloquei a mão na massa! O Tahine é uma pasta de gergelim 100% que é muito utilizado na culinária árabe. Eu já passei uma receita que adoro de pastinha árabe que é o babaganush no qual utilizamos tahine.

E agora é hora de fazer o tahine caseiro! Um potinho desse no mercado custa em média R$20,00 e aqui saiu apenas R$ 6,50! Bela economia, heim!

É muito fácil de fazer e incrivelmente só vai gergelim na receita!

O legal é que ele dura bastante na geladeira pois é feito de gorduras boas que se mantém conservadas. E falando nisso, ele é super saudável por conter gorduras boas, mas não é bom abusar por conta das calorias.

Quem vai testar? Em breve vou passar outra receita com Tahine pra vocês!

Espiem todas as minhas receitas magrinhas e saudáveis AQUI.

tahine-caseiro-blog-da-mimis-michelle-franzoni-post

Como fazer tahini caseiro
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Votos: 8
Classificação: 4.25
Você:
Classifique esta receita!
Print Recipe
Porções: Calorias por porção
91 Kcal
Ingredientes
Modo de preparo
  1. Torre o gergelim no forno ou em uma frigideira pré aquecida. Na panela ele leva cerca de 5 minutos para dourar, mexendo sempre para não queimar.
  2. Leve o gergelim torrado ao processador ou liquidificador e bata até virar uma pasta. É necessário pausar e mexer de vez em quando.
Dicas

Se utilizar o liquidificador, que é menos potente, desligue de tempos em tempos e dê uma sacodida. Cuide para seu aparelho não queimar.

A cor do tahini pode ser mais clara ou escura, dependendo do quanto deixar torrar o gergelim.

Sugestão
Café da manhã, lanche, almoço, jantar
www.blogdamimis.com.br

Ler matéria completa
MICHELLE FRANZONI

Amo a vida saudável, viajar, decoração, jardinagem e muito mais! Sou fisioterapeuta, artista visual, e Doutora em Gestão do Conhecimento. No Blog da Mimis você encontrará um pouquinho de cada coisa que eu gosto!

Deixe um comentário‏

17 Comentários Mostrar comentários

  1. Eu faço essa pasta há muito tempo. Então, seguem dicas. A primeira é se comprar o gergelim a granel vale dar uma passada de olho porque sempre vem um galho e ele não se desfaz batendo não. A segunda é que o ponto de torrefação determina o gosto muito. Se torrar muito vai ficar com retrogosto amargo. A terceira é que é mais fácil fazer no processador do que no liquidificador, porque quando ele chega no ponto da farofa, ele começa a soltar seus óleos e, portanto, começa a grudar na parede. E, sim, vai ter que parar a máquina e com uma espátula ou colher ir descendo de novo essa mistura. Para isso o processador ajuda e muito. Além disso, para lavar o processador acaba sendo mais fácil. Se o liquidificador não tiver aquela parte de soltar embaixo, bem, sugiro que não faça essa receita, porque a pasta gruda embaixo da lâmina, nos cantos, é realmente um horror. Por fim, se você não tem uma máquina muito potente pode colocar uma a duas colheres de azeite para ajudar nesse processo. Não dá gosto de azeite, prometo. Eu sempre coloquei porque amo comer essa pasta com pãozinho e fica muito mais fácil de passar.

×