Tipos de dores de cabeça. Qual é a sua?

0

Às vezes vem aquela dor de cabeça do nada e acaba com o nosso humor. Tem gente que sente dor só de vez em quando, tem gente que sofre diariamente. Em todos os casos o problema de cefaleia – sinônimo de dor de cabeça – é incomodo demais. São diversos os fatores que nos levam sofrer com isso, mas existem 5 tipos bem comuns: o causado pela sinusite, as cefaleias tensional e cervicogênica, a famosa enxaqueca e a dor da DTM (Distúrbio Temporo Mandibular). Trouxe os 5 para vocês conhecerem cada um e poderem identificar se a sua dor está associada a algum deles.

 

Entendendo cada um:

Sinusite
A sinusite é uma inflamação nos seios da face. Aparece após uma infecção, um quadro alérgico ou demais fatores que atrapalhem a drenagem da secreção nasal. Ela pode ser aguda, quando os sintomas ficam presentes até 12 semanas, e crônica, quando passa desse período. As dores fazem apenas parte dos sintomas dessa inflamação.

Cefaleia tensional
Dor ou sensação de pressão nos dois lados da cabeça. Ele pode ser associado com dor ou tensão no pescoço ou ombros. A ansiedade pode causar essa cefaleia. É uma dor que parecer que nunca passa.

Cefaleia cervicogênica
A dor começa no pescoço e pode passar para toda a cabeça. A causa pode ser tanto por problemas nas articulações da coluna como apenas má postura, quando há excesso de contratura muscular, ou ainda ligados ao estresse.

Enxaqueca
Mais comum em mulheres, a enxaqueca é uma doença crônica que afeta o equilíbrio bioquímico no cérebro que envolve hormônios e neurotransmissores (responsáveis, inclusive, pelo nosso humor e comportamento), sendo comum ela andar de mãos dadas com a depressão. Como a causa é um desequilíbrio bioquímico, maus hábitos alimentares, de sono e sedentarismo podem afetar diretamente. Ah, inclusive a TPM, quando há uma alteração no organismo. A dor pode ser leve como intensa e pode ser somada à enjoos e hipersensibilidades em geral.

DTM
O Distúrbio Temporo Mandibular é uma disfunção na musculatura da mastigação e/ou na articulação temporomandibular (ATM). Especialistas não descobriram ainda a verdadeira causa do DTM, porém, existem hábitos que aumentam o risco de desenvolvê-lo, como: roer as unhas e mascar chiclete em exagero, sofrer algum trauma no local, ter predisposição genética ou até mesmo o estresse.

 

Como eu disse, existem vários outros motivos para desencadear a cefaleia, esses são apenas os mais comuns. E ela, apesar de comum, não deve ser frequente, não deve interferir na nossa qualidade de vida. A melhor dica sempre é procurar um médico para o tratamento adequado.

Espero ter ajudado vocês! Beijooos!

Ler matéria completa
MICHELLE FRANZONI

Amo a vida saudável, viajar, decoração, jardinagem e muito mais! Sou fisioterapeuta, artista visual, e Doutora em Gestão do Conhecimento. No Blog da Mimis você encontrará um pouquinho de cada coisa que eu gosto!

Deixe um comentário‏

×