Meditação para emagrecer: benefícios e prática

2

A dupla reeducação alimentar e exercício físico é indispensável para quem quer perder peso e alcançar a qualidade de vida. Porém, muitos reclamam da dificuldade de executá-la ou da demora dos resultados e acabam procurando alternativas mais rápidas e nem um pouco vantajosas para a saúde. O que eles não percebem é que antes de tudo devemos cuidar da parte mais importante: o controle emocional. E, por isso, recomenda-se a meditação.

A prática é milenar e não se sabe ao certo quando teve início. Ela tem o poder de direcionar nossas energias para a purificação do corpo e da mente. A palavra vem do Latim, meditare, e significa ir para o centro, no sentido de desligar-se do mundo exterior e voltar à atenção para dentro de si.

Seus benefícios são muitos, e vão desde a melhora psicológica, como diminuição do estresse, ansiedade, insônia, depressão, baixa autoestima, carência, como também fisiológica, com o fortalecimento do nosso sistema nervoso e imunológico.

A ideia e nos entendermos para, assim, conseguirmos conquistar nosso objetivo.

 


Como meditar?
A meditação pode ser feita de diversas formas. No silêncio do seu lar e até andando pelas ruas, fazendo um atividade física ou comendo. Porém, em todas precisamos trabalhar a respiração, que deve ser pausada e profunda.

1 -> Prática convencional
A prática mais convencional é aquela em que sentamos em um lugar silencioso e trabalhamos com a nossa imaginação. A técnica deve ser feita diariamente durante cerca de 20 minutos. Veja como fazer:

Essa técnica é a mais “comum”, e não é algo difícil de fazer como muitos pensam, mas também requer prática. A dica é apostar em um lugar e horário em que ninguém vá te interromper e que seja silencioso. Para meditar é preciso sentar-se confortavelmente, estar de estômago relativamente vazio, respirar pausada e profundamente.

Concentre-se em sua respiração e comece a imaginar o que você deseja. Imagine aquilo sendo real e sinta como se estivesse realmente vivendo aquele momento, com as emoções, inclusive. Quando for retornar, abra os olhos bem lentamente e mova-se devagar.

2 -> Atenção plena
Nas demais, é necessário a “atenção plena” nos detalhes. Sentir o sol na pele, o vento no rosto, observar os passos, se estiver caminhando.

No caso da alimentação é de extrema importância para quem quer emagrecer. Normalmente, a ansiedade e a tensão do dia a dia pode ser confundida com fome. Na atenção plena, precisamos relaxar antes de começar a comer, observar o alimento e senti-lo em cada mastigada. No começo pode parecer estranho e calmo demais para as nossas vidas agitadas, mas com a prática pode virar hábito. Ajuda a saciar e, consequentemente, a emagrecer. Afinal, só vamos comer o que realmente precisamos.

A dica para iniciantes é: mastigue devagar e sinta cada sabor. 😉

 

Contem para mim, vocês já meditam? Se ainda não, bora começar? 😉

Ler matéria completa
MICHELLE FRANZONI

Amo a vida saudável, viajar, decoração, jardinagem e muito mais! Sou fisioterapeuta, artista visual, e Doutora em Gestão do Conhecimento. No Blog da Mimis você encontrará um pouquinho de cada coisa que eu gosto!

Deixe um comentário‏

2 Comentários Mostrar comentários

×