Jejum intermitente: o que é, como fazer e cuidados

7

Sempre falo da reeducação alimentar e da importância da rotina para o emagrecimento saudável. Mas, muitas dietas e métodos estão surgindo com resultados excelentes por aí.

A reeducação alimentar ajuda a organizar o plano alimentar baseado em alimentos saudáveis e como possibilidades de sair da rotina de vez em quando, como mostro aqui. Sabendo previamente o horário em que vamos nos alimentar, fica mais fácil garantir um alimento saudável.

Ultimamente estamos ouvindo muito sobre jejum intermitente, um método que muitas pessoas estão apostando para emagrecer e, por isso, resolvi trazer informações sobre ele. O que é e como deve ser aplicado. E, principalmente: os cuidados que devemos ter ao apostar nele.

Segundo o japonês Yoshinori Ohsumi, em entrevista para a revista Veja e agência de notícias Kyodo, jejuar faz suas células “se comerem”. Tal mecanismo é renovador e sugere uma autolimpeza no organismo e que tal prática pode contribuir para o aumento da expectativa de vida. Ohsumi ganhou o Nobel de medicina em 2016 seguindo esta linha, em seu trabalho sobre a reação das células durante o jejum.

O que é jejum intermitente e como funciona?
O jejum intermitente é um “estilo de alimentação” e não uma dieta. Ela faz parte da história humana, sendo que nossos ancestrais nem sempre tinham comida disponível o tempo todo, haviam tempos de escassez e a nossa capacidade de resistir ao jejum prolongado faz parte da nossa evolução. Por isso, muitas vezes a técnica é associada a dieta paleo (paleolítica).

A prática do jejum normalmente é planejada em dias alternados e por um tempo determinado, que pode variar de 8 a 24 horas de restrição alimentar total. O método mais adequado ao perfil, organismo e rotina de vida de cada pessoa deve ser definido junto com um nutricionista.

Bom, e como a pessoa não vai se alimentar o tempo todo, é necessário que quando for se alimentar escolha uma refeição balanceada e rica em nutrientes (proteínas, gorduras carbos, vitaminas e minerais).

Não vai adiantar passar o dia em jejum e comer apenas um pão com manteiga ou uma fruta quando for se alimentar. Por isso, é importante ter um acompanhamento de um profissional e já ter passado pela reeducação alimentar vai ajudar.

Benefícios
Um dos maiores benefícios, ao meu ver, é passar a ter uma vida mais prática! O motivo? Quando estamos de dieta nos preocupamos o tempo todo com o que vamos comer. Durante o jejum, restringe-se a quantidade de refeições, facilitando melhores escolhas.

Para quem tem vida corrida, e também para aquelas pessoas que simplesmente não têm vontade de comer o tempo todo (normalmente de 3 em 3 horas).

Além disso, o jejum intermitente ajuda a diminuir os níveis de açúcar no sangue e a insulina. Queima gordura, pois o organismo vai precisar de energia durante o jejum e usará a gordura já disponível no corpo para isso, ajudando a emagrecer mais.

Mas, claro que não dá pra cometer a loucura e parar de comer de vez. É indicado acompanhamento profissional e exames de saúde em dia, pois de forma diferente pode sacrificar nosso corpo e até engordar.

Vc já ouviu falar no jejum intermitente? O que achou da ideia?

Confira na arte os possíveis benefícios, contraindicações e exemplos de jejum intermitente:

Ler matéria completa
MICHELLE FRANZONI

Amo a vida saudável, viajar, decoração, jardinagem e muito mais! Sou fisioterapeuta, artista visual, e Doutora em Gestão do Conhecimento. No Blog da Mimis você encontrará um pouquinho de cada coisa que eu gosto!

Deixe um comentário‏

7 Comentários Mostrar comentários

  1. Aline de Souza em

    Nossa, eu não sabia que quem tomava remédio controlado não pode fazer. Tomo remédio para Epilepsia. Que coisa, eu já havia começado esse método, e é dificil, mas eu preciso emagrecer e preciso de resultados rápidos. Estou fazendo junto com a Low Carb.

  2. Comecei o Jejum intermitente 16/8h no dia 19/02 junto com o estilo de alimentação low carb.
    Desde então eliminei 7 kgs, manequim diminuiu do 42 para o 40, minha disposição é mil vezes melhor, acabaram minhas enxaquecas, não sinto mais vontade de comer toda hora e, principalmente, acabou a minha compulsão por doces.
    Ainda faltam alguns Kgs a eliminar para que eu entre na fase de manutenção da low carb, mas não pretendo parar com o JI nunca mais. Já se tornou um estilo de vida.

×