Vegetais fermentados – benefícios e como fazer

Por Michelle Franzoni em 04 de agosto de 2021

Você sabia que fermentar alimentos é uma prática muito antiga, que vem dos nossos antepassados e que está em alta na culinária de diversos lugares do mundo? E essa fermentação dos alimentos tem oferecido diversos benefícios para a saúde, além de ajudar na preservação dos mantimentos ainda é uma ótima maneira de consumir probióticos (bactérias boas), que fortalecem o nosso sistema imunológico ajudando na produção de anticorpos, melhoram a absorção de nutrientes e mantém o bom funcionamento do intestino e de todo o sistema digestivo.

A fermentação dos alimentos contribui também no controle glicêmico, na desintoxicação do nosso organismo, estimulando a eliminação de metais e toxinas, na redução de inflamações, na densidade dos ossos, melhoram o humor auxiliando na produção de serotonina, são uma excelente fonte de fibras, funcionam como termogênicos naturais e ajudam até a emagrecer.

O processo de fermentação dos alimentos acontece sem oxigênio, realizado por microrganismos capazes de transformar as proteínas e os açúcares em outros compostos como o álcool, por exemplo. E são essas diferentes espécies de leveduras e bactérias boas que tornam únicos e deliciosos as texturas e sabores dos alimentos fermentados.

Diversos alimentos podem passar por essa fermentação, principalmente os legumes e vegetais, que ficam muito saborosos após esse processo. É possível fermentar pepinos, cenouras, rabanetes, beterrabas, couve-flor, brócolis, azeitonas, repolho, entre outros.

A fermentação dos legumes e vegetais além de ter um resultado delicioso, é também uma maneira de os conservar, mantendo suas vitaminas e outras propriedades nutritivas. Neste procedimento acontece uma fermentação láctica, em que o legume se transforma em um alimento ácido, eliminando potenciais patogênicos e mantendo nutrientes já existentes no legume, além de outras propriedades que são acrescentadas por meio deste tipo de processo.

Os legumes e vegetais fermentados podem ser servidos em saladas, sanduíches e ainda como acompanhamentos de outros pratos, fica uma delícia. Apesar de ser um processo lento e que demanda alguns cuidados, vale muito a pena e pode ser feito em casa.

Aqui em casa eu sempre faço repolho fermentando, o famoso chucrute, prato da culinária alemã. Querem aprender?? No próximo post eu vou ensinar meus truques para fazer o melhor chucrute! Não percam!

Conheça também o Kefir e o Kombucha, alimentos fermentados cheinhos de benefícios.

Michelle Franzoni

Amo a vida saudável, viajar, decoração, jardinagem e muito mais! Sou fisioterapeuta, artista visual, e Doutora em Gestão do Conhecimento. No Blog da Mimis você encontrará um pouquinho de cada coisa que eu gosto!

4 respostas para “Vegetais fermentados – benefícios e como fazer”

  1. admes costa disse:

    nao é preciso por vinagre ou agua? somente sal?????

    • Michelle Franzoni disse:

      Admes, não é necessário adicionar vinagre, já água só o necessário para cobrir o legume. Veja minha receita de repolho fermentado AQUI, nesta receita eu explico mais detalhado. Abraços 🙂

  2. Jacqueline disse:

    Parabéns pelo blog, conheci só agora em 2021 e adorei a sua história e determinação. Sou determinada também, por isso me identifiquei tanto, tenho como meta eliminar por volta de 15 kilos e 10 já foram! . Sucesso sempre, um beijo! <3

  3. nossa isso é muito importante muito obrigado mesmo

Deixe um comentário para Jacqueline Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *