Locanda Verde: o italianinho contemporâneo

2


locanda-verde-blog-da-mimis-michelle-franzoni-viagem-7

Eu adoro a boa gastronomia, e claro que quando viajo escolho alguns restaurantes para conhecer. Afinal, ser saduável e ter equilíbrio e saber aproveitar a vida sem sem radical, não é? 🙂

Em Nova Iorque, fomos conhecer o restaurante Locanda Verde, um restaurante da moda, sem ser metido. O dono? Nada menos que Robert de Niro, que infelizmente não estava por lá. 

Aliás, sempre fazemos reserva nos restaurantes quando viajamos,  mas decidimos sair pra jantar na última hora e bem tarde. Mesmo assim, tentamos uma mesa de última hora no Locanda e fomos muito bem recepcionados pelas hostess. 

locanda-verde-blog-da-mimis-michelle-franzoni-viagem-

O cardápio enxuto, mas completo, já me deu água na boca.  O chefe é Andrew CArmellini, um americano que viveu na Itália e lá aprendeu a culinária. 

Escolhemos uma entrada para compartilhar: Burrata com peperonata, com folhas e alcachofras marinadas. Eu amo queijos e no meu dia a dia sempre escolho versões magras, como o cottage e a ricota. Mas quando viajo me permito umas extravagâncias. rsss A burrata é um queijo delicioso, embora gordinho,  que combina bem com um bom azeite de oliva. O prato estava perfeito. 

locanda-verde-blog-da-mimis-michelle-franzoni-viagem-2

Como prato principal, escolhi as vieiras grelhadas com couve flor, pinhões e alcaparras. Estava muito bom, porém eu acho que as vieiras tem um sabor tão suave e adocicado, que simplemente desapareceu na combinação de molhos e demais ingredientes. 

locanda-verde-blog-da-mimis-michelle-franzoni-viagem-3

Meu marido pediu o pato com romã, grãos orgânicos, couve italiana e bacon.  A carne estava deliciosa, ebora os grãos um tanto salgado para o meu paladar. Mas eu não sou muito parâmetro para o sal, já que quase nào uso na minha culinária, né? rsss

locanda-verde-blog-da-mimis-michelle-franzoni-viagem-4

A faixa de preço das entradas é de $17,00 e os pratos variam entre $20,00 e $34,00. O cardapio tem massas e outras carnes. Achei o custo apropriado para o local. 

Ah! Dessa vez pulamos a sobremesa. Quando as opções de doces não me despertam muita vontade, prefiro não pedir do que comer por comer. Mas confesso que após pedir a conta, um prato servido em uma mesa um pouco distante me chamou a atenção e me deixou com vontade. Teremos que voltar um dia. 🙂

Ler matéria completa
MICHELLE FRANZONI

Amo a vida saudável, viajar, decoração, jardinagem e muito mais! Sou fisioterapeuta, artista visual, e Doutora em Gestão do Conhecimento. No Blog da Mimis você encontrará um pouquinho de cada coisa que eu gosto!

Deixe um comentário‏

2 Comentários Mostrar comentários

  1. Mimis estou precisando de seus conselhos, esse ano irei fazer faculdade, e ja trabalho ñ irei ter tempo pra fazer academia, vs acha que se eu fazer de sabados irei ter resultados ?

  2. comer bem nao tem preço.Eu moro na Suiça e vamos sempre à França que é ao lado comer pois é mais em conta, na Suiça tudo é muito caro mesmo o franco sendo mais barato que o euro, e adoramos pois a comemos bem e pagamos a metade do preço que pagaríamos na Suíca.

×